28 de fevereiro – Dia Mundial de Combate à LER/DORT

LER/DORT –
As Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) são, por definição, um fenômeno relacionado ao trabalho. Ambos são danos decorrentes da utilização excessiva, imposta ao sistema musculoesquelético, e da falta de tempo para recuperação.

Algumas doenças consideradas como do grupo LER/DORT

​TENDINITE – inflamação de tendão;
TENOSSINOVITE – inflamação de tendão e bainha sinovial;
SINOVITE – inflamação de bainha sinovial;
EPICONDILITE – Inflamação dos tendões do cotovelo;
SINDROME DO TÚNEL DO CARPO – Definida pela compressão do nervo mediano no punho
SINDROME CERVICOBRAQUIAL – Compressão dos nervos na coluna cervical
SINDROME DE QUERVAIN – Inflamação que afeta os tendões do punho que se dirigem para o polegar
CISTO SINOVIAL – Inchaço que geralmente ocorre no dorso da mão ou do pulso
BURSITE NO OMBRO – Inflamação das bursas (pequenas bolsas que se situam entre os ossos e tendões das articulações do ombro)

Queixas, sintomas e sinais mais comuns entre os trabalhadores com LER/DORT (concomitantes ou não)

Aparecimento insidioso, geralmente nos membros superiores:

  • Dor localizada, irradiada ou generalizada;
  • Desconforto, fadiga muscular e sensação de peso;
  • Formigamento;
  • Dormência;
  • Sensação de diminuição de força;
  • Edema e enrijecimento muscular;
  • Choque e falta de firmeza nas mãos
  • Perda de controle de movimentos
  • Alteração da sensibilidade
    ​- Dificuldade para dormir

OBS: Mas veja, tudo isso não aparece de repente, tudo é insidioso, isto é, lento e gradativo.

Algumas situações que favorecem o aparecimento de LER/DORT:

  • repetitividade de movimentos
  • ritmo de trabalho intenso
  • necessidade de ficar parado ou sentado durante muito tempo seguido
  • móveis e equipamentos inadequados
  • cobrança contínua para manter a produtividade
  • exigência de horas extras
  • inexistência de canal para conversar sobre problemas no trabalho
  • Deficiência no PCMSO’s (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)

Fique alerta! Se em seu trabalho se encontra presente ao menos um desses fatores, você pode estar em uma posição de risco para desenvolver uma LER/DORT.​

FAÇA O TESTE

ÀS VEZES VOCÊ JÁ SE FLAGROU:

​- Evitando usar uma das mãos ou um dos braços
​- Trocando de mão para realizar alguma atividade
​- Substituindo o uso da mão pelo braço
​- Agitando as mãos porque estavam adormecidas ou formigando
​- Tendo dificuldade de se vestir, abotoar roupas
​- Tendo dificuldade para escovar os dentes e pentear os cabelos

Sentido os braços mais cansados quando tem que mantê-los elevados por algum tempo

Deixando cair copos, prato

Tendo dificuldade para abrir portas

Fique Atento para manifestações do seu corpo. Ao menor sinal, procure auxílio médico.

Seus Direitos:

​Após diagnóstico de LER/DORT, havendo ou não afastamento, é necessário a emissão da CAT.
​Se houver afastamento do trabalho superior a 15 dias, a empresa deve encaminhar ao INSS para perícia.
​A partir de abril de 2007, com a implementação do NTEP(Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário), a existência de uma CAT registrada deixou de ser condição fundamental para caracterização de algumas patologias como acidente de trabalho, já que possui natureza acidentária presumida na lei. Contudo, permanece a obrigação da empresa em emitir tal documento.

Prevenção

No cenário atual, após a reforma trabalhista e as reestruturações nas empresas, ambas levando à redução de trabalhadores, fica a sobrecarga física e mental, o que contribui para o aumento dos casos de adoecimento e afastamento do trabalho em decorrência das LER/DORT – Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho.
Nesse contexto, embora pareça difícil mudar a mentalidade das empresas, essas mudanças são necessárias e possíveis.
Tudo vai depender dos(as) trabalhadores(as) se organizarem e, junto com os Sindicatos, discutirem e lutarem por melhores condições de trabalho.
É possível mostrar que existem mecanismos sustentáveis para preservar a saúde dos(as) trabalhadores(as), sem prejuízo do lucro e da produtividade.
Essa LUTA não é só no dia de hoje, mas em todos os dias.
É importante, também, a garantia de postos de trabalho para trabalhadores(as) já acometidos(as) pela LER/DORT e o respeito por parte das empresas às restrições desses(as) trabalhadores(as), evitando assim uma invalidez permanente.

Bibliografia.
-Manual de Procedimentos para os serviços da Saúde-MS
-Protocolo de atenção integral à Saúde do Trabalhador de Complexidade Diferenciada do MS.
-Série A.Normas e Manuais Técnicos -MS

-Lei 8213/91
-Dor Relacionada ao Trabalho-Protocolo de Complexidade Diferenciada- MS Brasília 2012
-LER/DORT Dilemas,Polêmicas e Dúvidas MS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *