Categorias
Notícias

EnFrente faz teses para congressos do BB e da Caixa

O EnFrente apresentará teses para os congressos nacionais dos bancários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, que serão realizados nos 1º e 2 de agosto, em São Paulo, antecedendo a 21ª Conferência Nacional dos Bancários, marcada para os dias 3 e 4. Será o 30º Congresso do BB e o 35º Conecef.

A abertura das duas teses contém uma apresentação do EnFrente para os delegados dos dois congressos. É a seguinte:

QUEM SOMOS

A Frente Nacional de Resistência e Ação Sindical Bancária – EnFrente decidiu transformar-se em nova tendência dentro do movimento sindical bancário cutista em seminário nacional realizado em dezembro de 2018 no Rio de Janeiro.

Com presença em 17 Estados, o EnFrente reafirma os princípios de defender e praticar um sindicalismo de massa, classista, democrático, de luta pela base, autônomo e unitário, que tem na diversidade e no respeito às diferenças e ao contraditório sua maior virtude. E que busque a construção da unidade pelo diálogo, praticando o consenso progressivo.

Foi com essa prática e defendendo esses princípios que o Enfrente nasceu, em 2015, ao combater políticas de intolerância e de exclusão dentro do movimento sindical bancário. Depois de atuarmos por cerca de três anos no formato de frente ampla, apostamos no amadurecimento dessa organização, para um modelo onde possamos ter uma ação mais eficaz na conjuntura e no movimento sindical.

Enfrentamos a pior conjuntura desde o fim da ditadura militar, com um governo autoritário que ameaça a democracia e radicaliza a pauta neoliberal de ataques aos direitos dos trabalhadores e da maioria da população, de privatizações e de entrega das riquezas e da soberania nacional, e ao mesmo tempo impõe uma agenda fundamentalista religiosa que pretende destruir os marcos civilizatórios conquistados em dezenas de anos de luta do povo brasileiro.

Para confrontar esse avanço da extrema-direita, mais do que nunca o movimento sindical precisa ampliar os espaços de discussão e decisão e fortalecer a unidade, ao contrário de práticas utilizadas em direções importantes do sindicalismo bancário, com reuniões cada vez mais curtas, sem espaço para debate, em que as decisões já vêm tomadas por um punhado de iluminados. Para além de romper o centralismo e a burocracia e resgatar a democracia interna no movimento sindical, também são nossos propósitos trabalhar com uma estrutura horizontalizada e atuar em rede, procurando reunir indivíduos e movimentos sociais, de forma democrática, participativa e colaborativa, em torno de objetivos e temas comuns de interesse dos trabalhadores que vão além do mundo do trabalho.

Contamos em poder contribuir com os bancários e bancárias e demais trabalhadores e trabalhadoras para a construção de entidades verdadeiramente fortes, democráticas e representativas, em parceria permanente com os movimentos sociais sob uma perspectiva classista e de esquerda, fazendo com que a prática caminhe junto com o discurso.

Mas que também possamos ampliar nossos direitos e conquistas e, juntos, enfrentar todos os desafios que se apresentam para a categoria e toda classe trabalhadora, na busca incansável por uma sociedade justa e igualitária, uma sociedade verdadeiramente socialista.

Nossas cordiais saudações sindicais!

 

Confira as teses para os dois congressos:

˃ Tese do EnFrente para o 30º Congresso Nacional dos Bancários do BB

˃ Tese do EnFrente para o 35º Conecef

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *