Categorias
Notícias

CPI da Previdência lança cartilha que desmonta tese da reforma

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) presidida pelo senador Paulo Paim (PT-RS), que entre abril e outubro de 2017 ouviu 144 especialistas sobre previdência social, acaba de lançar uma cartilha (“CPI da Previdência: Ousadia e Verdade”) com os resultados apurados, comprovando que a seguridade social é superavitária no Brasil e que o governo ilegítimo de Temer mente com os números que fornece à população ao insistir na reforma da previdência exigida pelo mercado financeiro.

“Depois de fazer vários adiamentos no Congresso Nacional, pelo fato de que perderia as votações, Temer está sendo pressionado pelo mercado e pretende colocar a reforma previdenciária em votação em fevereiro próximo e está oferecendo mais R$ 42 bilhões para comprar parlamentares. Nosso dever é ficar alertas e fazer a discussão com os trabalhadores e com a sociedade, tarefa que fica mais fácil com a cartilha da CPI. Devemos divulgá-la massivamente”, propõe Miguel Pereira, da coordenação da Frente Nacional de Resistência e Ação Bancária (EnFrente).

A CPI da Previdência foi criada para investigar a contabilidade da Previdência Social, esclarecendo com precisão as receitas e despesas do sistema, bem como todos os desvios de recursos, sejam anistias, desonerações, desvinculações, sonegação ou qualquer outro meio que propicie a retirada de fontes da Previdência, focando não somente nos valores, mas também nos beneficiários desses desvios.

A CPI mostrou a verdade que, por décadas, esconderam dos brasileiros. A Previdência é superavitária e o discurso que afirma que ela está quebrada e que em pouco tempo não haverá dinheiro para pagar aposentados e pensionistas não passa de uma grande mentira. A CPI constatou que o problema da Previdência é de gestão e de administração.

Acesse aqui a cartilha “CPI da Previdência: Ousadia e Verdade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *