Categorias
Notícias

13º Congresso da Fetrafi-RS aprova resolução que orienta rejeição da proposta do BB para a Cassi

Os mais de 300 delegados e delegadas presentes no 13º Congresso da Fetrafi-RS, realizado nos dias 13 e 14 de abril, na sede da entidade, em Porto Alegre, aprovaram por maioria a resolução que orienta a rejeição da proposta apresentada pela direção do Banco do Brasil em março às entidades representativas do funcionalismo para a Cassi. (A foto aqui publicada é da Fetrafi RS).

A resolução foi encaminhada pelo EnFrente e defendida pelo funcionário aposentado do BB, Irineu Zolin. Ele destacou aos participantes do Congresso que as entidades representativas construíram uma proposta para a Cassi, apresentada ao banco em 20 de novembro do ano passado, sobre a qual o banco nunca se manifestou, surpreendendo agora o funcionalismo com essa nova proposta. “A proposta do BB rompe com o principal pilar de sustentação da CASSI, que é a solidariedade”, destacou Irineu.

Houve também a aprovação de um conjunto de propostas unificadas, como a luta contra a reforma da Previdência, pela revogação da reforma trabalhista e em defesa os bancos públicos, dentre outras.

O EnFrente ainda propôs outras resoluções ao Congresso, todas aprovadas: luta em defesa da CAIXA, defesa do Banrisul Público e do plebiscito garantido na Constituição Estadual, e luta contra a independência do Banco Central.

Na construção da unidade, a delegação do EnFrente integrou a chapa 1, “Fetrafi-RS, Unida e Forte”, que obteve 299 dos 331 votantes, garantindo espaço na nova diretoria da Federação, que assumirá um mandato de quatro anos, conforme mudanças estatutárias aprovadas por consenso. A chapa 2, “Bancários de Base”, apoiada pela CSP-Conlutas, não incluiu nenhum dos seus candidatos na diretoria, uma vez que não atingiu o mínimo de 10% dos votos previsto nos estatutos.

Assim, o EnFrente estará representado no Colegiado Executivo pela funcionária do Banrisul Ana Maria Betim, do Sindicato do Vale do Paranhana. A empregada da Caixa Caroline Heidner, do Sindicato de Porto Alegre, e o funcionário do BB José Carlos da Silveira Marchand, do Sindicato de Rio Grande, ocuparão suplências do Colegiado Executivo. Já os funcionários do Santander Paulo Roberto Stekel e Ademir Wiederkehr, do Sindicato de Porto Alegre, ficarão como Representantes Sindicais em Entidade de Grau Superior.

O 13º Congresso da Fetrafi-RS marcou ainda a despedida do diretor do Colegiado Executivo Carlos Augusto Rocha, funcionário do Banrisul do Alegrete, após várias gestões na direção da entidade.

Figura histórica do movimento sindical gaúcho e militante do EnFrente, Rocha é o principal responsável pela elaboração da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 31, de 18/06/2002, aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa do RS. Incluída no artigo 22 da lei maior dos gaúchos, a alteração garantiu a obrigatoriedade da realização de consulta popular, na forma de plebiscito, em caso de privatização ou federalização do Banrisul, tendo sido fundamental para manter o banco público até hoje, apesar dos ataques constantes dos governos neoliberais.

Durante a votação, a PEC do plebiscito, como ficou conhecida, foi estendida a outras empresas estatais, como a Corsan, CEEE, CRM, Sulgás e Procergs, protegendo o patrimônio do povo gaúcho das garras do capital privado e garantindo serviços públicos de qualidade para a população.

 

 

Uma resposta em “13º Congresso da Fetrafi-RS aprova resolução que orienta rejeição da proposta do BB para a Cassi”

Gostaria de parabenizar os conterrâneos do Rio Grande que com coerência e clareza defenderam e aprovaram a resolução pelo voto contrário a “nova proposta” apresentada pelo BB para solucionar a situação da Cassi. Não é NÃO, esta proposta já foi rejeitada pelos associados e será novamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *